PESQUISA

E extensão universitária

A Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo se caracteriza como “instância complementar para o ensino, a pesquisa e a extensão universitária” (Regimento EAFEUSP, capítulo I, artigo 1). Dentre seus objetivos, destacam-se “sediar e executar pesquisas de interesse próprio ou da Faculdade de Educação, de seus cursos e docentes, que visem ao aperfeiçoamento do processo educativo e de formação docente”, “oferecer subsídios à Faculdade de Educação da USP ou outras agências públicas de formação de professor”, e “divulgar experiências e contribuições resultantes de suas ações, prioritariamente para a rede pública de ensino” (Regimento EAFEUSP, capítulo II, artigo 4, incisos I, III e IV, respectivamente).

Projetos de pesquisa podem ser submetidos à aprovação da Equipe Técnico-Pedagógica da Escola de Aplicação em qualquer período do ano.

Para isso, basta enviar os documentos e formulários preenchidos por email. As reuniões da Equipe em que esses pedidos são analisados ocorrem quinzenalmente, às segundas-feiras. Após a reunião, a secretaria da EAFEUSP entrará em contato com o pesquisador responsável para comunicar o resultado e fornecer, nos casos de propostas aprovadas, as orientações complementares.

DIRETRIZES PARA A REALIZAÇÃO DE PESQUISAS

Este documento apresenta as diretrizes para a realização das pesquisas na Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, instituição de ensino que, além de oferecer escolaridade em nível fundamental e médio a cerca de setecentos alunos, destina-se à realização de pesquisas no campo da educação, visando o aperfeiçoamento de seu projeto educativo, a produção de conhecimento no campo da educação, e a contribuição ao ensino público em geral, por meio da divulgação de suas experiências e reflexões.

O estabelecimento dessas diretrizes é fruto da necessidade de conciliar atividades de natureza tão distintas como pesquisa científica e prática pedagógica, de dar conta da grande quantidade de solicitações normalmente dirigidas à escola e de oferecer subsídios para a avaliação das pesquisas realizadas nesta instituição.

I. Solicitação e consentimento

O pesquisador deve encaminhar à direção da escola o projeto de pesquisa juntamente com o Cadastro-de-pesquisa e o Cadastro do Pesquisador preenchidos.

A solicitação deve ser feita com antecedência, já que a escola precisará de, no mínimo, trinta dias para dar uma resposta ao pesquisador quanto à possibilidade de realização de seu projeto.

A decisão quanto à aceitação ou recusa do projeto, feita em conformidade com as prioridades e critérios apresentados neste documento, cabe à direção da escola. Para avaliação do projeto, a direção poderá contar com o parecer de profissional de área ligada à pesquisa, interno ou externo à escola, e recorrer à consulta junto aos sujeitos mais diretamente envolvidos.

No caso de pesquisas que envolvam contato direto com alunos e que possam causar constrangimento ou modificação do comportamento, será necessária autorização dos pais. O mesmo procedimento é exigido para eventuais atividades a serem realizadas fora da escola. Nesses casos, caberá ao pesquisador fornecer as informações necessárias para subsidiar a decisão dos responsáveis.

Sempre que houver necessidade de gravação de imagens, o pesquisador deverá solicitar autorização dos sujeitos envolvidos e/ou dos pais, no caso de alunos menores, informando-lhes a utilização que será dada às imagens.

ENDEREÇO

CONTATO

FEUSP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Filter by Categories
Comunicados